top of page
Hills Sloppy

#BeNaturgift

Cazaquistão, "um enigma" repleto de motivos de viagem

Atualizado: 11 de mar.

Das vastas terras dos Montes Tianshan, a este, até as margens do Mar Cáspio, a oeste, e dos confins da Rússia, a norte, até as fronteiras com a China, a sul, o Cazaquistão, situado na Ásia Central, ergue-se como um território de grandes proporções.


Com uma diversidade impressionante, desde imponentes desfiladeiros até gigantescos desertos, de vastas planícies áridas a impressionantes glaciares, é também território de vestígios de civilizações antigas, visitável durante todo o ano.


O Cazaquistão é o nono maior país do mundo, estende-se por cinco zonas climáticas distintas e abrange dois fusos horários, proporcionando uma experiência única para os viajantes. A diversidade geográfica e a variedade de lugares com significado histórico do país enriquecem as experiências de viagem através de uma riqueza cultural e natural incomparável.


Bozzhira, região de Mangystau
Bozzhira, região de Mangystau

Almaty


Centro cultural do Cazaquistão, a cidade e a região destacam-se por paisagens deslumbrantes e pelas atividades ao ar livre que se podem realizar, tirando proveito da proximidade com a cordilheira montanhosa Trans-Ili Alatau. Almaty, uma cidade protegida pelas montanhas, é um dos destinos imperdíveis do Cazaquistão. O Museu Central do Estado é um dos pontos de referência mais importantes, ostentando um vasto património cultural. Embora Almaty tenha perdido o estatuto de capital em 1997, continua a atrair muitos visitantes, sendo um dos destinos mais populares do país.


A par dos recursos naturais da região de Almaty, os viajantes podem explorar a cidade, os seus mercados locais, como o Zelyony Bazaar e o Dostyk Plaza onde se podem experimentar as especialidades gastronómicas. O Mercado Verde é especialmente conhecido pela sua variedade de frutas frescas, carnes e outros produtos de produção doméstica.


A cidade oferece também muitas opções culturais, com diversas galerias de arte. Entre os pontos mais populares de visita em Almaty e da região em torno da cidade estão a estátua dos Beatles, o desfiladeiro de Charyn, as últimas florestas de maçãs selvagens, o grande Lago Almaty, a colina Kok-Tobe, os Lagos Kolsai, o Parque Central de Almaty, o Lago Issyk, o Museu Central do Estado do Cazaquistão, o parque Panfilov e as termas de Arasan.


Almaty, o maior centro cultural do Cazaquistão
Almaty, o maior centro cultural do Cazaquistão

Parque Nacional de Ile-Alatau


Situado a sul da cidade de Almaty, o Parque Nacional de Ile-Alatau é um território de grande beleza natural e biodiversidade. Criado em 1996, este parque abrange 200 mil hectares de paisagens montanhosas deslumbrantes, vales verdejantes, rios cristalinos e uma rica variedade de flora e fauna.


As montanhas Trans-Ili Alatau, que dominam o parque, oferecem vistas panorâmicas sobre cumes nevados e encostas verdejantes. O parque alberga uma grande diversidade de animais e plantas. Leopardos da neve, linces, ursos, aves de rapina e muitas outras espécies selvagens encontram refúgio neste ambiente natural de florestas de coníferas, prados alpinos e paisagens rochosas. O destino possui inúmeros trilhos para caminhadas, passeios a cavalo e ciclismo, permitindo explorar caminhos sinuosos e apreciar a beleza natural do parque. As aldeias nas montanhas são locais a visitar pela sua autenticidade, oferecendo um vislumbre sobre a vida rural no Cazaquistão.


Os destaques na região incluem o pico de Kumbel, o Grande Lago Almaty, as "Sete Agulhas de Tuyuksu", um pico composto por sete formações rochosas em forma de agulhas e o desfiladeiro de Turgen. No parque encontramos também túmulos Saki da Idade do Ferro, assentamentos medievais e a antiga estrada Zailiysky Alatau, usada na Grande Rota da Seda.


Parque Nacional de Ile-Alatau
Parque Nacional de Ile-Alatau

Petróglifos de Tamgaly


Nas margens do Rio Ili encontra-se um portal para o passado: os Petróglifos de Tamgaly. Este Património Mundial da UNESCO, composto por mais de 5000 gravuras rupestres, convida os visitantes para uma viagem no tempo, desvendando a rica história e cultura do Cazaquistão.


As gravuras, que datam da Idade do Bronze, retratam cenas vívidas da vida cotidiana: caçadas, animais e rituais religiosos carregados de significado. Observar estas imagens ancestrais, esculpidas nas rochas com uma meticulosa precisão, é como espreitar pela janela do tempo, conectando-se com os pensamentos, crenças e costumes dos nossos antepassados.


A atmosfera remota e serena de Tamgaly complementa a experiência oferecida por este local. Caminhar pelos trilhos que serpenteiam entre as formações rochosas, envoltos pelo silêncio da natureza, pode-se sentir a sua energia ancestral. Para os apreciadores de história da arte e da cultura, os Petróglifos de Tamgaly oferecem a oportunidade de mergulhar num passado longínquo, apreciar a genialidade artística dos povos ancestrais e conectar-se com a herança cultural profunda do Cazaquistão.


Petróglifos de Tamgaly
Petróglifos de Tamgaly

Taraz


Taraz é uma cidade única para os que procuram uma experiência de imersão na história e na cultura do Cazaquistão. Esta antiga cidade é conhecida pelo significado histórico da sua arquitectura. A visita à cidade faz-se a caminhar pelas ruas movimentadas, descobrindo intrincados mausoléus, minaretes e mesquitas ornamentadas que mostram a herança da Rota da Seda da cidade.


O belo Museu das Tradições Locais de Taraz oferece uma compreensão mais profunda da história da região. Ao mesmo tempo, os bazares vibrantes oferecem a oportunidade de provar as iguarias tradicionais do Cazaquistão e conhecer o artesanato local.


Com a sua mistura de encanto histórico e vibração cultural, Taraz proporciona uma experiência inesquecível para viajantes que procuram mergulhar no passado intrigante do Cazaquistão.


Taraz, museu a céu aberto
Taraz, museu a céu aberto

Parque Nacional de Karkaraly


Situado na região montanhosa de Karkaraly, o Parque Nacional de Karkaraly é um dos paraísos naturais do Cazaquistão. Criado em 1998, o parque abrange mais de 90 mil hectares e oferece paisagens deslumbrantes e uma rica biodiversidade, sendo um destino procurado por apreciadores da natureza e do ecoturismo.


Florestas de coníferas e caducifólias, prados alpinos, lagos cristalinos e formações rochosas únicas compõem a rica variedade de paisagens do parque. O Monte Aksu-Ayuly, com 1403 metros de altitude, é o ponto mais alto e oferece vistas panorâmicas espetaculares. Mais de 800 espécies de plantas, incluindo pinheiros, abetos, bétulas e álamos, além de diversas flores silvestres, compõem a rica flora do parque. A fauna também é abundante, com mais de 200 espécies de aves, 50 de mamíferos e diversos répteis e anfíbios. O Argali (carneiro selvagem), o lobo-vermelho, o lince, a raposa e o urso-pardo são alguns dos animais que podem ser encontrados no parque.


Caminhadas, escaladas, ciclismo, pesca e observação da vida selvagem são algumas das atividades que podem ser realizadas no parque. Trilhos para caminhadas bem sinalizados, com diferentes dificuldades e extensões, também estão disponíveis.


Parque Nacional de Karkaraly
Parque Nacional de Karkaraly

Parque Nacional Burabay


Localizado no coração do Cazaquistão, o Parque Nacional Burabay é um lugar de paisagens deslumbrantes uma cultura rica. Criado em 2000, o parque abrange 835 quilómetros quadrados de florestas de pinheiros, montanhas rochosas, lagos e estepes.


Um dos principais destaques do parque é o Lago Borovoye, um lago azul-turquesa cercado por pinheiros. Aqui os visitantes podem realizar passeios de barco, nadar ou simplesmente relaxar na praia.


O Burabay oferece diversas atividades, como caminhadas, escaladas, ciclismo e passeios a cavalo. Os trilhos bem sinalizados levam os visitantes a pontos de vista panorâmicos, cascatas escondidas e formações rochosas. O parque é também um importante centro cultural, com vários sítios arqueológicos e históricos. Os visitantes podem visitar museus, conhecer as tradições locais e experimentar a culinária cazaque autêntica.


Parque Nacional Burabay
Parque Nacional Burabay

Mangystau


Entre paisagens deslumbrantes e uma história rica, mergulhe num mundo à parte, onde o tempo parece ter parado. Mangystau, no sudoeste do Cazaquistão, é um destino como nenhum outro. Uma região árida e montanhosa, esculpida por milénios de vento e água, que evoca uma beleza desoladora.


A formações rochosas, como os picos calcários de Bozjyra e Tyupkaragan, que se erguem do solo árido, ou o Vale das Bolas, pontilhado com misteriosas esferas de pedra esculpidas pela natureza são lugares a não perder. A não perder é também a viagem no tempo ao visitar a antiga cidade de Mangyshlak, um importante centro comercial na Rota da Seda. Explore as ruínas de Caravanserai, mesquitas e fortalezas que contam histórias de séculos passados. No Monte Otpan, o ponto mais alto da região, desfrute de vistas panorâmicas que se estendem até o Mar Cáspio.


Conecte-se com a cultura local. Conheça a hospitalidade do povo cazaque, famoso pelas suas tradições nómadas e artesanato. Conheça a gastronomia tradicional, experimente o saboroso chá quente e conheça a rica cultura equestre da região.


A mesquitas subterrâneas de Mangystau, como a impressionante Shopan-ata, esculpida em cavernas naturais, é um dos exemplos de uma arquitetura única que pode ser visitada nesta região.


Paisagem desértica de Mangystau
Paisagem desértica de Mangystau

Turquestão


Uma das principais razões pelas quais as pessoas viajam até Shymkent, no sul do Cazaquistão, é visitar a antiga cidade da Rota da Seda do Turquestão, a capital espiritual do mundo turco que já fez parte do Império Timúrida no século XIV, lar de alguns das estruturas antigas mais impressionantes do Cazaquistão. É como uma versão mais pequena do Uzbequistão, tudo concentrado numa única área.


A cidade remonta ao século X, quando foi fundada por missionários árabes. Ao longo dos séculos, a cidade foi governada por diversas dinastias, incluindo os Timúridas e os Khanatos Cazaques. No século XIX, foi conquistada pelo Império Russo tornando-se um importante centro administrativo. Desde a independência do Cazaquistão em 1991, a cidade reinventou-se como um destino turístico e cultural. O principal destaque da cidade é o Mausoléu de Khoja Ahmed Yasawi, uma obra-prima da arquitetura Timúrida do século XIV, Património Mundial da UNESCO. Este local de peregrinação muçulmana impressiona pela sua beleza e grandiosidade. A Mesquita de Hazrat-e Sultan, construída no século XIX, é a maior do Cazaquistão e um símbolo da fé muçulmana no país.


Para os amantes da história, o Museu Regional de Turkestan oferece uma coleção de artefatos que retratam a rica história da região. Já os Banhos de Aisha Bibi, um antigo complexo de banhos públicos do século XII, fascinam pela sua bela arquitetura.


Outras possibilidades de descoberta passam por explorar os mercados vibrantes da cidade ou experimentar a culinária local nos restaurantes tradicionais.


Mausoléu Khoja Ahmed Yasawi, Turquestão
Mausoléu Khoja Ahmed Yasawi, Turquestão

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page